Brasil

POR QUE A ESQUERDA, CENTRÃO, JORNALEIROS E OAB SE UNIRAM CONTRA QUEM DENUNCIOU QUE FOI O PT QUEM USOU WHATSAPP NA ELEIÇÃO DE 2018?

Replicamos aqui os comentários do Deputado Federal Filipe Barros (PSL/PR), sobre os FATOS que levam todo esse movimento para, até tentar prender Hans River, o depoente na CPMI dos Memes.

A narrativa que a Folha de S. Paulo tenta emplacar agora, de modo a parecer que não mentiu, é dizer que a matéria à qual Hans River se referiu era a de 2 dezembro de 2018, quando, na verdade, a primeira matéria sobre o caso foi a de 18 de outubro, e trazia como título “Empresários bancam campanha contra o PT pelo WhatsApp”. É esta matéria, de outubro, que foi usada para tentar difamar a campanha de Bolsonaro em 2018 e, depois, cassar a chapa no TSE.

Veja o momento do depoimento que Hans detona o PT:

A acusação, contudo, não vingou e, em setembro de 2019, o tribunal inocentou Bolsonaro da acusação. A decisão da justiça expôs que a acusação da Folha era mentirosa. É por causa disso que a Folha, agora, tenta esconder aquela matéria, de outubro, e insiste em dizer que Hans River estava se referindo apenas ao texto de dezembro. A de outubro era escandalosa. Dizia que a campanha de Bolsonaro comprou mensagens em massa, por meio de empresários, e tentava envolver até a Havan na acusação.

Foi um ato irresponsável de desespero diante da vitória de Bolsonaro, que se mostrava cada vez mais inevitável. O caso fica ainda mais grave quando se leva em consideração o fato da matéria ter sido publicada poucos dias antes do 2º turno das eleições, e o fato da jornalista já ter admitido em vídeo que “é de esquerda” e que “sempre votou no PT”.

Na matéria publicada pela Folha, nesta terça, a Folha referiu-se e fez link apenas à matéria de dezembro, mas omitiu completamente qualquer menção ao polêmico texto de Out.

Depois de ver que não conseguiu evitar a vitória de Bolsonaro e que a Justiça Eleitoral não caiu na desesperada narrativa pré-eleitoral, a Folha de S. Paulo parece que, agora, está com vergonha daquela matéria.

Nessa história toda, o fato que mais importa – e o que explica o chilique da Folha de S. Paulo – é o fato de que, apesar de todas as tentativas de indução, das acusações e dos títulos dúbios, a Patrícia Campos Mello não conseguiu provar que Bolsonaro fez uso de meios ilegais para disparo de notícias falsas nas eleições de 2018. Patrícia fracassou e arrastou com ela aquilo que a Folha de S. Paulo ainda tinha de credibilidade.

Quando Patrícia escreveu aquelas reportagens, Hans era uma fonte confiável o bastante para justificar a manchete de capa às vésperas da eleição.

Agora, quando ele afirma que quem fez uso de meios ilegais de disparo de mensagens foi o partido do seu coração, ele virou um mentiroso indigno de crédito. Patrícia e Folha tentaram mudar o resultado da eleição com base no depoimento de quem, hoje, eles acusam de ser louco.

Clique aqui para ver a matéria de outubro.

Clique aqui para ver a matéria de dezembro.

Lembre o que o Presidente Bolsonaro falou sobre o caso:

Lembre também o que a jornaleira Patricia Campos Mello falou sobre sua relação com o PT:

One Reply to “POR QUE A ESQUERDA, CENTRÃO, JORNALEIROS E OAB SE UNIRAM CONTRA QUEM DENUNCIOU QUE FOI O PT QUEM USOU WHATSAPP NA ELEIÇÃO DE 2018?

  1. Que venha o Coronavírus,pois doença pior que foi o PT e aliados conseguimos erradicar e estamos fortalecidos.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.