Brasil

Por candidatura a prefeitura de São Paulo, Joice admite que pode deixar o PSL

Próxima do governador João Doria, do PSDB esquerda pra valer, aquele que disse que nunca foi aliado de Bolsonaro, a deputada encontra dificuldades em consolidar seu nome dentro do PSL de São Paulo; adversários políticos defendem realização de prévias para definição do candidato.

A Deputada Federal Joice Hasselmann (PSL/SP) não cumpriu nem o primeiro ano de mandato, mas já está de olho em outra cadeira: a de prefeita de São Paulo. Em matéria publicada nesta segunda-feira (30) pelo jornal Valor Econômico, a parlamentar bate o martelo: “serei candidata de qualquer forma”.

Joice admite publicamente que, para concretizar o desejo, pode deixar o PSL de Jair Bolsonaro. “Meu desejo é que [a candidatura] seja pelo partido. Se não for possível, tenho que buscar outra legenda”, afirmou. Como tem mandato parlamentar, a mudança só poderá ocorrer quando abrir a janela partidária, em 2020.

Os correligionários de Joice no PSL, no entanto, são contrários a candidatura da ex-radialista, que chegou a ter uma divergências públicas com outras lideranças do partido, como o senador Major Olímpio (PSL/SP) e os deputados Eduardo Bolsonaro (PSL/SP), Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL/SP) e Carla Zambelli (PSL/SP). .

“O PSL mal se consolidou na Câmara e ela já quer disputar a prefeitura. Mal começa a exercer um cargo e já quer pular para outro”, afirmou Zambelli. Desde o início do ano, Joice foi escolhida como líder do governo no Congresso Nacional.

Já Eduardo Bolsonaro em Twitter foi mais direto:

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.