Brasil

PARA DE ENCHER O SACO, GORDO

Jô Soares escreveu uma carta em francês para Bolsonaro debochando da nomeação de Eduardo para a Embaixada dos EUA. Ele disse que é o “idioma da diplomacia”, e que ele é “poliglota”, fazendo chacota.

Já eu respondo a ele em latim, o idioma dos meus ídolos e herois romanos. Parafraseando Marco Túlio Cícero, pergunto-lhe assim: “quo usque tandem abutere, Jô Soares crassus, patientia nostra”?

— Para de encher o saco, Gordo. Ninguém aguenta mais você!

E continuo no mesmo idioma, com uma citação proverbial romana: “barba non facit philosophum”.

— Não é porque você, Jô Soares, é um velho, bastante culto (reconheço), que tem sabedoria.

Guillermo Federico Piacesi Ramos, 22/07/2019

2 Replies to “PARA DE ENCHER O SACO, GORDO

  1. Existe o inteligente e o sábio. O inteligente, se direcionar seus dotes intelectuais para o bem, para somar, podemos dizer que também é sábio. Mas, se usá-los para o mal, para destruir, não passa de um tolo. Vã é a sua inteligência.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.