Brasil

GLOBO DIVULGA NOTA FALSA SOBRE A GUERRILHEIRA MIRIAM LEITÃO

A Globo apresenta uma nota mentirosa sobre Miriam Leitão, afirmando que ela era do PCdoB, mas fazia apenas o trabalho de “propaganda”, não tendo intenção de se integrar à guerrilha do Araguaia. Em primeiro lugar, a fonte para a afirmação é o relato da própria jornalista.

Em segundo lugar, é menos sério fazer “apenas” propaganda de um movimento ditatorial, que tinha como objetivo a transformação do Brasil numa grande Cuba, através da luta armada e do terrorismo? Seria como dizer que alguém não foi combatente do ISIS, apenas “fez propaganda”.

Há ainda a acusação que Bolsonaro teria mentido ao afirmar que Miriam nunca foi torturada. Novamente, a prova apresentada foi o relato da suposta vítima. Ela pode estar falando a verdade ou não, infelizmente não temos como saber até o momento.

Miriam tem mentido sistematicamente nos últimos meses, especialmente durante a campanha, quando afirmou que o PT NUNCA havia ameaçado a democracia, como fazia Bolsonaro, contrariando posição da própria Miriam que denunciou no passado a tentativa petista de calar a imprensa.

Sem contar a maior prova dos interesses totalitários do PT, além do seu próprio programa ideológico: a ajuda na criação e manutenção de uma narcoditadura na Venezuela, regime que prende, tortura e mata, responsável por destruir uma nação outrora próspera.

A Venezuela representa exatamente o que Miriam defendia como regime ideal quando jovem. Será que ela teve uma recaída, ou a sua raiva contra os militares que a prenderam gerou essa oposição cega e raivosa contra o governo Bolsonaro?

Temos então a última etapa no processo de vitimização da “jornalista”: ela teria sido “impedida” de participar de uma feira literária pela “intolerância” de apoiadores de Bolsonaro, que teriam se reunido para protestar contra a presença da ex-militante do PCdoB.

Ora, protestar não é um direito constitucional básico? A liberdade de expressão serve para criticar não apenas o governo, mas figuras públicas como a “jornalista”. O que ocorre é que a extrema-imprensa quer se colocar numa torre de marfim, impune às suas posições militantes.

Por fim, a Globo usa como prova da isenção da “jornalista” as críticas que ela sofreu do PT durante governos petistas. O PT sempre cobrou fidelidade canina da extrema-imprensa, tratando qualquer desvio como prova de direitismo. De uma maneira geral, era atendido.

Lembrem, a imprensa, salvo raras exceções, apoiou Lula de forma irrestrita, vindo a apontar o nível de corrupção colossal do partido apenas quando o país já havia sido saqueado e destruído pela quadrilha. Mesmo assim, a crítica sempre foi ao desvio de dinheiro não à natureza totalitária e geradora de pobreza do projeto petista.

Todo o episódio narrado prova a postura militante da imprensa contra o movimento conservador liderado por Bolsonaro.

A maioria do povo já percebeu, gerando a total perda de credibilidade da extrema-imprensa.

Leandro Ruschel, membro do Conselho de Administração do Movimento Avança Brasil

One Reply to “GLOBO DIVULGA NOTA FALSA SOBRE A GUERRILHEIRA MIRIAM LEITÃO

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.