A desmoralização do Ocidente

A desmoralização do Ocidente é como um efeito dominó: ao desmoralizar as primeiras peças, todas as outras caem na sequência.

Desde que a esquerda abandonou a política e dominou outras áreas, o Brasil passou a ser cada vez mais um país imoral. Técnicas de programação neurolinguística, dessensibilização, inversão dos papéis na sociedade, agitação e propaganda vêm ocupando a mente dos brasileiros. Ainda confusos, muitos se surpreenderam com as exposições Queermuseum e O Bicho sendo patrocinadas por grandes atores globais no escancaramento de seus caráteres.

A Organização Criminosa que dominou o Brasil

A organização criminosa que tomou o poder no Brasil

Políticos fisiológicos e ideológicos, como os do PMDB, PP e PT, formaram a maior organização criminosa do mundo aqui no Brasil. Não são de corruptos comuns. Desviam bilhões, guardam milhões em apartamentos e matam os brasileiros de fome, pela violência, pela pobreza, pela falta de higiene, saneamento e educação. São os piores políticos do mundo.

Bolsonaro: o Trump brasileiro; Dória: o Macron brasileiro; Ciro: a opção da extrema esquerda

Bolsonaro: o Trump brasileiro; Dória: o Macron brasileiro; Ciro: a opção da extrema esquerda

Quando Trump venceu as eleições ano passado, Bolsonaro prontamente entrou em contato e se definiu como o Trump brasileiro. Há paralelos. Ambos têm conquistado fatia considerável da população com um discurso nacionalista contra as ideologias globalistas e comunistas. Ambos têm insistido numa luta intensa contra as políticas marxistas implantadas mundo afora em diversas democracias ocidentais. As semelhanças param por aí.

Marcos Valério e a delação do fim do tucanopetismo

Marcos Valério e o fim do tucanopetismo

A delação mais importante da história não tem vindo de empresários. A delação de Marcelo Odebrecht foi enorme, muita coisa ainda vai ser julgada. Mas foi pouco. As mais bombásticas, até o momento, partiram de pessoas do meio político, como Delcídio do Amaral. Mas nenhuma pode atingir tanto o esquema do tucanopetismo quanto a de Marcos Valério.

Lula: o acumulador de provas

Lula, o acumulador de provas

Lula é um acumulador de provas. Não são apenas indícios, como querem dizer os esquerdistas. As provas sobre o sítio, sobre o apartamento do Guarujá e outras tantas ainda são poucas. Ainda há diversas outras provas e delatores prontos a dizer a verdade. Restará aos brasileiros conseguir digeri-las.

Brasília: a ilha da ideologia e da corrupção

Brasília, a ilha da ideologia, da farsa e do totalitarismo

Isolada do povo, Brasília tornou-se uma ilha da ideologia e da corrupção. A prova disso é que, em nossa classe política, quem não está envolvido ideologicamente com um projeto totalitário de poder, está apenas buscando o seu quinhão no meio dos desvios do tesouro nacional. Quanto menos Brasília, melhor.

Brasil: O Jardim das Aflições

Brasil: O Jardim das Aflições

O Brasil é um verdadeiro jardim das aflições. Similar ao título do livro bastante poético de Olavo de Carvalho, o nosso país tem deixado a todos extremamente aflitos. Ainda haveremos de ver um país melhor, mas não será nessa década. Certamente o que está sendo iniciado nos anos 2000 só apresentará resultados reais em 2030. Será preciso ainda um esforço dos brasileiros preparados para levar o país na direção da liberdade, da estabilidade e da prosperidade.