Brasil

A GLOBALIZAÇÃO É UM MOVIMENTO POSITIVO, JÁ O GLOBALISMO…

Agora que demos um passo importante na assinatura do acordo do Mercosul com União Europeia voltou à tona a discussão sobre globalização e com a discussão a imprensa esquerdista tenta confundir incautos para angariar arautos, explico: existem diferenças cruciais entre globalização e globalismo e a imprensa está querendo dizer que Bolsonaro, antes contra,  acabou aderindo à globalização. Só que Bolsonaro é contra o globalismo e não a globalização. 

Globalização é o movimento de expansão das empresas pelo mundo, não somente expansão com abertura de filiais, mas com exportação de produtos e serviços, trocas comerciais. Esse movimento já existia de forma incipiente há muitos séculos, as rotas da seda da China por ex eram um dos indícios de que isso iria aumentar exponencialmente através dos séculos e de fato só tem aumentado principalmente com as inovações tecnológicas e com o impulso que estas trouxeram ao mercado de capitais e serviços de logística. 

A globalização é positiva para qualquer país pois ao se inserir na cadeia global de suprimentos o país aumenta sua receita interna, seu PIB e a qualidade de seus produtos. Já globalismo é outra coisa muito diferente e este não é positivo para os países pois visa acabar com a identidade das nações ao tentar escancarar fronteiras e implantar um governo global. 

Globalismo envolve geopolítica, dinheiro abundante e poder ilimitado. Políticos inescrupulosos se juntam com bilionários donos das maiores corporações do mundo de todos os setores (bancário, tecnológico, manufatureiro, de mídia e etc) para através de encontros periódicos como por ex o do Clube de Bildeberg analisar a situação mundial, revisar as últimas ações implementadas e estudar formas de deter o controle do mundo. Esse movimento também é antigo, mas antes não tinha o alcance que hoje o capital acumulado, os recursos tecnológicos e os tentáculos espalhados pelo mundo tornaram possíveis. 

Para essas corporações imensas já não interessa mais tanto dinheiro pois isso eles já têm demais com suas marcas valiosas que só geram lucros crescentes, interessa poder, controle sobre a população. Mas como tencionam fazer isso? Via leis, leis de entidades globais como ONU que faz parte do conluio e seus tentáculos como ONGs internacionais as quais estão presentes em quase todos países do planeta. 

A Open Society Foundation de George Soros por ex  financia várias ONGs mundo afora e no Brasil tem escritório no Rio de Janeiro, no bairro da Glória. 

A ONU tem um escritório na Rua Boa Vista – 14º andar em S.Paulo  num prédio do governo do estado de SP ( http://bit.ly/2XsuxIl )  desde 2013 e já conseguiu que a cidade de S.Paulo assinasse um acordo sobre  Agenda ONU 2030 que tem 17 objetivos de desenvolvimento sustentável sendo que estes objetivos apontam para um possível governo socialista totalitário.  Isso é globalismo puro. 

Ao analisarmos detalhadamente os 17 objetivos e as 169 metas da Agenda ONU 2030 chegamos à conclusão de que em breve estaremos entregando a administração da cidade de S.Paulo, em seguida do governo do estado e até do país para a ONU que estará legislando no Brasil se nada for feito para impedir isso. E isso contraria nossa constituição que impede a interferência de entidades estrangeiras em nossa política interna, mas quem permite isso? Uma dica, veja quem cedeu espaço para o escritório da ONU em S.Paulo por exemplo. 

Uma outra forma de atuação do globalismo é via infiltração nos poderes executivos, judiciários e legislativos dos países. Isso se percebe por ex  quando leis estranhas e de caráter globalista entram em votação no plenário dos poderes legislativo e judiciário. 

Paulo Mello, Vice-Presidente de Prestação de Contas do Movimento Avança Brasil, é formado em administração de empresas pela Universidade Mackenzie, fez pós-graduação em comércio exterior e trabalhou a maior parte de sua vida profissional em multinacionais de logística internacional.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.