Distritão = salva ladrão!!! por Alexandre Moroso de Lima

Toda semana é uma picaretagem nova e essa não poderia ser diferente. Chego a pensar que deste jeito era melhor fechar o congresso. Com os pilantras que estão aí, fechado causa menos estrago. O Brasil precisa de uma renovação geral na política e o “distritão” vem com o único e exclusivo fim de barrar essa renovação, manter os atuais pilantras com foro privilegiado e legislando em causa própria. Pior que isso, escondido sobre o manto da democracia, alegando que o voto majoritário expressa a vontade do povo.

A reforma política é realmente muito necessária, mas deve ser realizada com legitimidade, não por um bando de canalhas que após as últimas eleições foram quase todos, descobertos em tramas de corrupção e todo rol de crimes que a lava jato vem apresentando ao Brasil. Os políticos que aí estão não tem nenhuma legitimidade para operar uma reforma política e a maior prova disso é o que estamos vendo: tudo o que estão fazendo é em causa própria e não objetiva o melhor para a nação, nada além de salvar o próprio pelo. O distritão, acompanhado do fundão eleitoral de mais de 3 BILHÕES DE REAIS, amparado pela atual legislação eleitoral significa um cala boca na renovação. Significa tirar do páreo novos candidatos que não terão capacidade financeira nem espaço para competir com os atuais coronéis da política, com os atuais comandantes da distribuição do dinheiro do povo para sacanear o próprio povo.

O “distritão” torna a eleição muito mais onerosa, praticamente proibitiva para quem não tem muito dinheiro nem tempo de televisão. E nos tradicionais partidos políticos, que vão amealhar as gordas distribuições do dinheiro público, o direcionamento das verbas é dado pelos coronéis, que mantém no poder quem defende os seus interesses.

A população precisa se mobilizar para que o “distritão” não passe no plenário. Se passar não haverá renovação. Também precisa barrar o fundão eleitoral que vai tirar do povo brasileiro mais de 3 BILHÕES DE REAIS para distribuir aos partidos políticos. Está na hora do povo voltar para as ruas e fazer valer a sua voz. Por que do contrário o “distritão” passa, o fundão eleitoral passa e tudo fica como está ou pior. 2018 precisa ser o ano da renovação. Não vamos reeleger nenhum político.

Deixe uma resposta