Canalhas, idiotas úteis e Fake News: a receita do caos desejado pela esquerda

Viva a Lava Jato

EDITORIAL

Canalhas, Idiotas Úteis e FakeNews: a receita do caos desejado pela esquerda e pelo estamento burocrático

A cada dia se torna mais necessário a ponderação, a análise sobre os fatos, o estudo do passado e criar cenários hipotéticos. Nosso futuro é extremamente incerto e depende do presente subvertido protagonizado por um povo inerte. Há muitos políticos corruptos em conluio com empresários inescrupulosos, somados a uma mídia ideologizada e sem responsabilidade com a verdade.

Devido aos ânimos e ao politicamente correto já impregnado na cultura do brasileiro, é necessário frisar que não temos a mínima intenção de defender Temer ou qualquer político, agente público, sistema canalha ou ideologia. Tendo em vista que os primeiros são cânceres da nação e este último o câncer da humanidade que justifica todas as atrocidades e falácias que permearam nossa história.

Defendemos, assim, o direito de não sermos manipulados e idiotas úteis da mídia e do estamento burocrático.

É necessário pontuar, a bem da verdade, certos acontecimentos que vêm desestabilizando nosso país e a própria essência dos brasileiros honestos.

O ativismo político da PGR

Será que boa parte da população não está achando estranho esse ativismo da PGR encabeçada por Janot nos últimos tempos? Em um passado próximo o mesmo não passava de uma esfinge que se beneficiava da popularidade da Lava Jato conduzida pela força-tarefa em Curitiba (PF, MPF-PR, Juízo da 13ª Vara Federal por seu Magistrado Dr. Sérgio Moro).

2017-07-07 01.17.16Como uma esfinge com muita gratidão durante o governo Lula e Dilma, presenciou todos os casos de corrupção investigados na Lava Jato e nada fez para a punição destes. E mais, os que foram a estes endereçados, os pedidos de investigação ou denúncia, foram postergados ao máximo ou até declinados.

Alguém lembra de Pasadena? Investigações sobre o BNDES, Angola, Lula, José Dirceu e filho? Tampouco hoje investigação ou denúncia na época de Mercadante, José Eduardo Cardoso e Dilma, só para citar alguns casos.

De uma hora para o outro, durante o Impeachment de Dilma à quem este era grato, começou a usar a seletividade na punição de alguns membros de “facções”, esquecendo-se de outras sistematicamente para beneficiar os recentes despejados.

Não nos esqueçamos do acordo que o mesmo fez com Sérgio Machado quando queria a “prisão” do Senador Renan Calheiros para deixar com Paulo Paim do PT a Presidência do Senado durante o processo de impeachment. Aqueles que acham ao contrário, se assim não fosse, como anda hoje essa denúncia?

Dessa forma temos a máxima que a justiça tardia é injustiça e incluímos aqui a justiça parcial e seletiva a essa definição de Ruy Barbosa.

Nessa empreitada utilizou do instituto da delação premiada de Joesley e irmão da JBS, criminosos puníveis a 2000 anos de prisão, dando salvo conduto a todos crimes. Tudo isso para atacar o Governo Temer, desviando o foco das investigações do chefe máximo da ORCRIM, Lula, para tentar reconduzir novamente a quadrilha que espoliou o país durante 13 anos.

E por ultimo, o que nos preocupa é o corporativismo. Ele leva outros procuradores com um passado de luta contra a corrupção para uma defesa de Janot que, no mínimo, foi irresponsável com o cargo no qual foi empossado. Concluímos, portanto, que Janot foi conduzido ao cargo com esta finalidade mesmo.

A utilização dos idiotas úteis, massa de manobra

Há existem incessante ataques ao governo por meio de manobras jurídicas que beiram a inépcia. Vemos cobertura parcial das mídias impressas, digitais e televisivas. A baixa popularidade de Temer, que foi eleito pelos próprios PeTralhas, provoca a quem não entende o panorama da situação a pergunta: por que o temerário presidente em exercício temerário ainda não caiu ou foi derrubado?

A resposta é simples: a população se tornou anti-petista. Por mais que o Datafalha tente manipular e dizer o contrário, não é nada sábio. A corrupção não está só nos rincões petistas. Eles a aperfeiçoaram, institucionalizaram. Teve outros partidos e políticos como telespectadores e ajudantes. Além de empresários que vivem do capitalismo de estado, ou capimunismo, como fornecedores de anabolizantes para esse sistema.

A economia, mesmo claudicante, está esboçando melhoras ou bases para isso. Há uma certa esperança do povo e uma relação de tristeza com a decadência que o Brasil presenciou durante os anos de governo comunista no país.

Essa visão simples de um “único inimigo”, ou de solução econômica, e não moral e institucional, abrem chances para que personagens consigam manipular a população brasileira com facilidade.

Exemplo ocorreu hoje, quando o ativismo da PGR de Brasília se confrontou com o Ministério da Justiça e com a PF por meio de Daiello com a devida ajuda da FakeNews.

Uma observação: quem vocês acham que vazava as informações das operações da PF contra a ORCRIM para o Ministro da Justiça na época? José Eduardo Cardoso?

Chega a ser impossível não questionar a notícia de hoje pela Revista Época que chegou a noticiar o “Fim da Lava Jato”. Exatamente quando tramita a denúncia de Janot contra Temer na CCJ do Senado (Comissão de Constituição e Justiça). Janot deseja induzir os movimentos a fomentar a população para sair às ruas, pedindo um Fora Temer culpando-no pelo Fim da Lava Jato.

Fim este que foi desmentido, aliás.

A esquerda brasileira reunida
A esquerda brasileira reunida

Fica claro como a esquerda (PT, PSDB, PMDB, PCdoB, PSOL, PSTU, Rede, Solidariedade e outros), juntamente com os seus Black Blocks e movimentos alugados (CUT, MST, MTST etc) não conseguiram um clamor popular pelo Fora Temer sem ser dos Globais do PROJAQUISTÃO. Esse discurso de “Diretas Já” só cai bem a desavisados para transformát-los em idiotas úteis para engrossar o Fora Temer.

Pois é claro que quando iniciava as tentativas de impeachment os parlamentares eram favoráveis ao governo PeTralha de Dilma. Não por amor pela presidente, mas ao PeTrolão e afins.

Amor esse que foi diminuído com as manifestações que passaram da casa de milhões. As opiniões políticas mudaram. Sabendo que congressistas precisam de votos para se reelegerem, continuarem no sistema e manter a prerrogativa de foro privilegiado. Eles estão blindados: quem possui foro no STF e poder já tem o foro privilegiado garantido.

Nessa mesma intenção, a esquerda vem tentando sucessivamente levar a sociedade civil às ruas novamente. Como na época do impeachment: para fazer parlamentares mudarem seu apoio, hoje favorável à Temer, contra este e termos Rodrigo Maia como Presidente Temporário para depois em uma Indiretas em um Congresso coptado eleger um Presidente Tampão.

Isso se novos estupros não forem cometido na nossa constituição já socialista. Que surja uma direta, ou quiçá um tapetão em 2018. Quando se fala de política e direito no Brasil. Em um país em que se gasta bilhões em emendas parlamentares, mas já é noticiado a quase certa impossibilidade de votos impressos em nossas urnas Smartmatic fraudáveis.

Não deixemos de lembrar de quem Daiello é próximo: Janot. O que Janot quer? Fora Temer. E quem está deferindo essa empreitada? Fachin do STF. E quem está “noticiando”? Globo, Época, G1, Jornal Globo, Folha etc.

E nisso vem o PSDB, sociais-democratas, vulgo PT de banho tomado, fiel da balança dos votos que podem tirar Temer do poder, através de alegações feitas por seus Caciques que o partido pode sair do w mas não seria oposição.

Será que o PSDB está esquecendo a situação de Aécio? Ou na verdade lembrando a precariedade dessa e negociando a não prisão do Senador com quem cabe a denúncia e julgamento pela cabeça de Temer?

E com muitas pessoas nas ruas gritando Fora Temer, fomentados por alguns movimentos que possuem agendas próximas dos tucanos. Seria uma ótima coincidência.

FakeNews

Fica clara a jogada de colocar na conta de Temer o “Fim da Lava Jato”, ou ao menos a “diminuição do ritmo dessa” ou ingerência. Sendo que o desejo de fim urgente de quaisquer investigações é da grande maioria da casta dos membros dos 3 poderes que sempre estão circundando nas investigações, denúncias e delações.

Mas nada como a mídia, que vem tendo perda severas em seus cofres desde a retenção da Lei Rouanet e propagandas do governo, em conjunto com a ideologia de esquerda, Marxista e Gramscista da grande maioria de seus editores e reportes s jornalistas.

Juntamente com a situação financeira já delicada, com um novo público que não busca mais informações através das mídias tradicionais ou pelo descrédito ou por ser de uma geração que prefere outras plataformas muito mais interativas, abertas e dinâmicas.

E aí uniram o “útil ao agradável” derrubar um governo que trás prejuízos, de Ideologia um pouco diversa, e ainda vender manchetes e ganhar muita audiência. Só os debates da CCJ sobre a denúncia de Janot contra Temer darão 40 horas de palco aos políticos e notícias e acompanhamento dos pronunciamentos, defesas e ataques hipócritas 24h por 7 televisionados pela GloboNews.

Isso só na CCJ, imagine se for para o Plenário! E se tiver vulto esse intento, já foi indicado por Janot e mídia que existiram novas denúncias. Fatos novos.

Para o circo vale sangrar muito o governo mesmo que jorre sangue de nossa economia e da segurança jurídica. Mesmo que falte o pão para a população, esses antagonistas do povo não sentem falta de nada.

Receita do caos desejado pela esquerda e estamento burocrático

Se perguntam se é possível mais desgraça ao Brasil, é sim. Como todas as reformas necessárias ao estado brasileiro ficarem paradas como estão ao bem prazer de interesses de certos poderes contra a própria nação.

A continuidade nesse governo de cooptação e cada vez mais escancarado em face da impunidade que garante a casta política desse país o status de intocáveis. E coloco nisso membros do judiciário e do Ministério Público que fazem política ao invés de justiça.

Arriscando realmente o fim da Lava Jato e o surgimento de futuras investigações que poderiam colocar o Brasil a limpo.

Pois a Lava jato não é boa para Temer e muitos apoiadores dele que querem que ele intervenha para acabar ou amarrar a Lava jato. A Lava jato também não boa para a “oposição”.

Então a questão está se o Temer irá frear a Lava Jato. Não freando, vão querer colocar na conta dele, e tomar o poder para frear. Fica a Lava Jato “só no Papel” mas quando chegar no STF só condenam os empresários como no Mensalão e liberam os políticos. O STF é o Foro Privilegiado dessa casta e amigos do Rei.

E com isso tira toda a auto-estima do brasileiro é seu ímpeto de Lutar, levando o povo achar que toda luta foi infrutífera e que nada muda, desistindo assim do país, perdendo a confiança em tudo; e é bem isso que os Políticos e Estamento deseja ansiosamente para sua manutenção do sistema feudal que vivemos que mais parece um purgatório.

Por fim, arriscamos responder porque Lula não vai preso: leia todo o texto acima.

Deixe uma resposta