RICOS MAS MALOQUEIROS

O que é um maloqueiro?

É sinônimo de pessoa malcriada, grosseira ou bandida.  É aquele cidadão que atua escondendo alguma coisa ou que se esconde em maloca.

Em outros termos pode ser alguém esfarrapado que anda aos trapos, ou ainda vive pelas ruas pedindo dinheiro ou vive da bandidagem.

Estes pobres que andam pelas ruas nem sempre são bandidos. Nesta fase que vive o Brasil, é possível afirmar que os corruptos deste país, alguns estão presos, outros processados e ainda aqueles que fugiram para outros países, podem ser considerados “maloqueiros ricos”.

Então o que é maloca? Adoniran Barbosa ensinou: “uma casa velha, um palacete assobradado ou uma casa antiga, caindo aos pedaços, são casas de favela, porém um lugar acolhedor, de amizades ou local para o encontro familiar”.

Aos poucos foram surgindo nesta rica nação em recursos naturais, outros tipos que são os maloqueiros que foram roubando, fraudando, furtando e cometendo os mais variados crimes. Passaram a imitar os maloqueiros pobres, mas de outras maneiras.

A diferença é que os maloqueiros pobres continuam pobres e os maloqueiros ambiciosos se tornaram milionários e alguns bilionários com a tomada dos cofres da nação. Hoje residem em malocas que são palácios, dispõem de grandes fortunas, muitas propriedades, veículos caríssimos, milhões de dólares e contas no exterior. Perambulam pelas ruas, mas não são maltrapilhos (os trapos que usam são termos e roupas compradas na Inglaterra ou na Galerie Lafaitte na França).

Enquanto isso, os verdadeiros cidadãos de bem que são trabalhadores honestos e probos, começam a decair e poderão se tornar maloqueiros pobres.

O que fazer para eliminar estes maloqueiros ricos que são os demônios da política e da sociedade?

Os maloqueiros ricos se puderem levarão até as nossas almas e se houver oportunidades nos sequestrarão para vender os nossos órgãos (coração, fígado e rins).

O comportamento do mau político e das quadrilhas de administradores públicos, são piores que o satanás, não educa ninguém, mas, ao contrário, ensinam através dos seus péssimos exemplos criminosos que a vida é para os “espertos”.

Há duas saídas: enviá-los para país onde se pratica pena de morte ou colocá-los definitivamente em presídios malocas, tomando-lhes de volta a dinheirama que roubaram.

Você é maloqueiro pobre ou rico?

O que deseja ser?

Lembre-se do pó viemos e para o pó voltaremos.

Olavo Câmara

Advogado, Professor, Mestre e Doutor em Direito e Política

Deixe uma resposta