Lula: “amigo” da Odebrecht e inimigo do Brasil

Luiz Inácio Lula do Silva: o inimigo do Brasil

EDITORIAL

Lula era o “amigo” da planilha da Odebrecht. Isso não estava confirmado, mas era o que se imaginava. Porém, o que sempre se soube, pelo menos aqui no Avança Brasil, é que Lula é o inimigo do Brasil.

Mas ele não está sozinho: uma legião de antigos revolucionários comunistas ainda está com ele. Eles estão em vários partidos, como PMDB, PSDB e tantos outros. Muitos se infiltraram em partidos de direita e seguem espalhando, com a sua ideologia, ainda mais miséria Brasil afora.

O regime socialista brasileiro na economia, aliás, foi tentado por Sarney, um cacique pemedebista. A ala radical do MR-8, Movimento Revolucionário 8 de outubro, se instalou e ficou no PMDB, de onde ainda espalha, do centro do partido, a ideologia esquerdista radical que tanto reverbera no Brasil.

Trata-se de um grupo de pessoas extremamente rica. Muitos deles guardando dinheiro que foi pilhado de assaltos a banco e a cofres desde o regime militar até os dias de hoje. Outros ainda pilhando o estado brasileiro de outras formas. Como é o caso de Lula, que abertamente se utilizou de empresários para se entupir de dinheiro desde sempre. Agora é tarde. Lula está frito com as declarações de Marcelo Odebrecht. Restará muito pouco para Lula se defender em Maio.

Comunismo: o invisível inimigo do Brasil

Está mais do que claro que os Estados Unidos perderam a Guerra Fria. Os comunistas simplesmente mudaram de forma, de rosto, de método econômico, para continuar no poder. Onde perderam o poder — ou nunca ganharam — trataram logo de ocupar espaços na cultura para tentar voltar. Onde voltaram ao poder por meio das urnas, fizeram-no com extrema corrupção e imensa falta de vontade de ajudar o povo de verdade.

Comunistas são os artífices da propaganda política da “solidariedade”. Vendem a ideia de que um governo de esquerda irá fazer justiça social quando, na verdade, o máximo que fazem é engordar os bolsos do partido e ocupar espaços em cargos públicos ao máximo possível. O objetivo? A rápida perpetuação no poder.

Disfarçado de riqueza na mão de megainvestidores bilionários, como George Soros, o comunismo do século 21 é bastante diferente. É um fascismo que se diz antifascistas e um populismo que se diz anti-populista. Trata-se de um engodo para enganar tolos e desavisados. Não dá mais para acreditar.

Pois a melhor forma de espalhar riqueza é premiando quem gera valor, e não punindo os empreendedores com altos impostos cada vez que lucram mais. Evita-se, no Brasil, a rápida expansão dos negócios por causa de um governo esquerdista e patrimonialista que já encheu demais a paciência dos brasileiros. É preciso transformar o Brasil.

Educação da ONU: a principal arma do inimigo do Brasil

Tornar o Brasil menos consciente de sua própria riqueza e defender um país multi cultural, abrindo as portas para a imigração desenfreada, faz parte da agenda da ONU, da União Européia e do partido Democratas dos Estados Unidos.

Esses grandes e ricos grupos da esquerda, cada vez mais racistas e anti-semitas, quer espalhar, pela educação, o vírus assassino da ideologia de gênero. Ele pode não matar os jovens que ficam absolutamente confusos com esses ensinamentos, mas matará as futuras gerações de brasileiros que não irão nascer diante do espalhamento massivo da propaganda de gênero no país.

Mulheres se comportando e vestindo como homens e homens cada vez mais efeminados serão, num futuro de guerra civil, incapazes de defender o Brasil. Muitos deles, incapazes de gerar valor real para a sociedade, dependerão do governo para sobreviver. Sobretudo para levar um estilo de vida regado à drogas, sexo e luxúria, que é o que promete essa ideologia que gera seres amorfos e inconsequentes.

Disforia de gênero, que é uma doença grave e que afeta uma parcela pequena da população, passou a se tornar mais comum com o advento da ideologia de gênero. As pessoas que passam por cirurgia de mudança de sexo, no entanto, suicidam-se mais do que a média da população geral. Por que será?

Porque essa educação gera seres fracassados, deprimidos, ansiosos e com sérios problemas. Tudo porque não entendem a função essencial do homem e da mulher na Terra: “Crescei e multiplicai-vos”. Essa confusão entre corpo e espírito tem causado o adoecimento de muitas mentes no Brasil. E essa agenda da ONU na educação precisa acabar.

Político corrupto e autocrático: inimigo do Brasil

Não há inimigo maior do brasileiro do que o político corrupto e autocrático. Incapaz de legislar sem ser em causa própria, esse tipo de incapaz já está com os dias contados no Brasil. Não haverá voto para nenhum partido ou político que se souber envolvido em denúncias de corrupção. Será o fim da vida política para esses escandalosos políticos.

É claro que é o que o brasileiro mais quer ver: todos na cadeia. Especialmente o Lula, o maior inimigo do Brasil. Isso porque o povo brasileiro não é vingativo. Fosse, já teriam matado o Lula na primeira oportunidade. Não. Queremos muito ver Lula na cadeia, pois é o sofrimento dele em vida que o fará repensar nas atitudes que teve. Sua morte seria ineficaz para o senso de justiça do Brasil.

Para garantir que essa pena seja devidamente cumprida — e comprida. Queremos Lula na cadeia por muitos e muitos anos. E queremos, principalmente, o dinheiro que nos foi roubado de volta. Essa é a maior punição de todas.

Deixe uma resposta