Excelentes resultados das manifestações e a mídia Fake News

A Paulista lotada. O mar verde e amarelo que você não verá na mídia fake news.

EDITORIAL

Quando o Trump chamou a CNN de mídia Fake News e, em outra ocasião, alterou a denominação para “Very Fake News”, não estava enganado. Lá, a mídia americana dominada pelo esquerdismo insiste em pautas falsas jamais comprovadas sobre Trump.

A pior de todas foi a de dizer que Trump tinha ligações com os russos. Quando há demonstrações claras de que os democratas é que agiam para ajudar os russos.

A mídia fake news brasileira também não deixa a desejar. Enquanto todos avaliavam o sucesso das manifestações na Av. Paulista e em Copacabana no Rio de Janeiro, outros ignoravam a realidade e preferiram mostrar fotos em momentos diferentes do pico da manifestação.

A foto que ilustra o editorial foi tirada nesse pico. Por volta das 15 horas, a Avenida ficou tomada por, pelo menos 6 quarteirões da Av. Paulista. Tivemos excelentes oradores, como Major Olímpio, Luiz Philippe de Orleans e Bragança e Dom Bertrand de Orleans e Bragança.

Assuntos como o fim do estatuto do desarmamento, fim da ideologia de gênero, a favor da Lava Jato e do Escola Sem Partido foram abordados. Diversas pessoas pararam a tarde toda para ouvir, aprender, conhecer o que essa nova direita pensa. Porque essas pessoas não têm acesso à essa nova direita nos nossos jornais e revistas da mídia. Elas não aparecem na TV, mas aparecem na internet e nas ruas.

A mídia não falou sobre o que o Avança Brasil fez dessa vez, dando voz para o povo nas ruas, por exemplo.

Porém a mídia Fake News fez o seu papel. E falaremos que papel é este nesse editorial.

Mídia fake news do Estadão surpreende negativamente

Os editoriais do Estadão, de excelentes colegas editorialistas, são incríveis. Porém o que a redação produz deixa a desejar.

estadao
Mídia tira foto só do MASP e não quer mostrar a Paulista toda por motivos óbvios

Neste domingo a matéria do Estadão foi absolutamente crítica aos movimentos com os mesmos argumentos dos esquerdistas. Mostraremos os argumentos da mídia mais à esquerda mais abaixo.

O Estadão está mais à direita do que a Folha e a Veja hoje em dia. Porém a sua redação está comprometida com a corrupção da esquerda já tem muito tempo. É importante dizer que os protestos estavam esvaziados.

O Estadão hoje mesmo publicou uma matéria falando da “máquina da direita”. Não citou concorrentes diretos, como “O Antagonista”. Tampouco falou do Avança Brasil, com seus mais de 900 mil seguidores e alcance no Facebook de 20 milhões de pessoas por semana.

A verdade é que o Estadão só não perde totalmente a sua credibilidade pela qualidade editorial. Porém, à medida em que o tempo passa, até mesmo ele pode ser suscetível às políticas da esquerda dentro de sua redação. É o que estamos vendo. Claramente.

Mídia fake news da Folha acha que protesto só tem MBL e Vem Pra Rua

É consistente com o que a esquerda deseja: opor-se principalmente aos dois movimentos maiores que levaram ao impeachment. Uma espécie de vingança sem sentido. Parece que a esquerda não entendeu que existem outros movimentos envolvidos, com alcance tão grande ou até maior, em alguns casos do que os movimentos que ela privilegia.

Folha Fake News de São Paulo não surpreende. Usa a mesma foto do Estadão, que não mostra a avenida toda.
Folha Fake News de São Paulo não surpreende. Usa a mesma foto do Estadão, que não mostra a avenida toda.

A verdade é que a Folha já não tem credibilidade nenhuma. Ao publicar uma matéria em que critica, de forma velada, a presença de Alexandre Frota nos protestos, mostra que acredita que os movimentos não são sérios.

Em nenhum momento há citação da presença de pessoas importantes, como o Luiz Philippe ou o Dom Bertrand. A ignorância completa do que essas pessoas disseram diretamente ao público é a arma que a mídia acha que tem para expor a sua fantasia.

O que a Folha não diz, por motivos óbvios, é que a manifestação que foi bastante crítica ao Temer, sem dizer “Fora Temer”, reuniu bem menos gente do que contra o PT e o impeachment. Faltou sinceridade à Folha para dizer que a rejeição ao comunismo foi muito maior do que a rejeição à autocracia de Renan, Maia e até mesmo de Temer. Porque isso, é claro, não seria nada bom para a esquerda.

Ninguém mais anda acreditando nas fake news da Folha. Ela tem sido, junto com a Globo News, a que mais erra em análises políticas. Assim como a emissora global, cravou a derrota de Trump inúmeras vezes. Foi interessante ver que ela vem acompanhando a CNN nas mesmas pautas desde então. O objetivo? Continuar espalhando fake news como se fosse verdade.

É extremamente importante que nós, brasileiros, sejamos buscadores da verdade. E, infelizmente, não é mais possível acreditar em tudo o que diz a mídia tradicional. É para isso que o portal do Avança Brasil existe. Para, por exemplo, denunciar as ameaças dos radicais de extrema esquerda ao sistema judiciário brasileiro.

Mídia fake news da Veja anda surpreendendo negativamente

A Veja publicou matéria em que repete os argumentos esquerdistas, assim como a Folha e o Estadão. A fonte dos argumentos será conhecida mais ao final do artigo, quando mostraremos ainda CartaCapital, Diário do Centro do Mundo e Brasil 247.

Argumentos esquerdistas na matéria da Veja
Argumentos esquerdistas na matéria da Veja

A Veja, durante o impeachment, adotou uma postura crítica ao governo Dilma. Após o impeachment, a redação já se preparou para o “Fora Temer” desde o início. A última capa, em que a Veja acusa a PF de ser irresponsável, é um absurdo. Como se não fossem irresponsáveis os frigoríficos e a falta de vigilância sanitária. É disso que estamos falando, Veja. Ou você ainda não entendeu?

A realidade é que, hoje, a Veja adotou pautas mais à esquerda. Augusto Nunes e Reinaldo Azevedo, junto com Felipe Moura Brasil, ainda puxam um pouco para a direita. Mas não tanto quanto poderiam se tivessem mais liberdade.

Basicamente o que a Veja fez foi dizer que a manifestação foi sobre tudo, menos Fora Temer. Uma matéria que pouco informa e nada tem a dizer sobre a essência da manifestação deste domingo: nasce uma nova direita no Brasil.

O nascimento de uma nova direita não passou despercebido na mídia Fake News do O Globo

O Globo conseguiu falar de alguns pontos que os manifestantes falaram neste domingo, como por exemplo, sermos contra o foro privilegiado e o voto em lista fechada. Já é alguma coisa.

globoNo mais mentiu descaradamente ao dizer que, no Rio, apenas “centenas de manifestantes” foram às ruas. E que, na Av. Paulista, apenas “centenas de manifestantes vestidos de verde e amarelo” estavam presentes. A foto mostra que havia dezenas de milhares. A fake news não quer admitir.

É triste verificar que uma empresa como a Globo esteja tão comprometida a diminuir o resultado dos protestos. Ao mesmo tempo, ficamos felizes com o fato de que o Avança Brasil, em seu novo portal, já recebeu mais de 1 milhão de visitantes desde a sua criação.

Ficamos felizes porque assim podemos espalhar o nosso conteúdo com liberdade. Sem depender dessa grande mídia mentirosa que insiste em faltar com a verdade. Mesmo que ela seja visível a olhos nus.

A esquerda radical é a fonte das pautas da mídia mainstream fake news. E ainda mentem descaradamente.

Afinal a inspiração de muitos esquerdistas, ultimamente, tem sido Stalin. Ele mesmo, o ditador que mandava até mesmo alterar fotos que tirava com antigos aliados que mandava matar.

Ultimamente, em nossa página, temos visto alguns radicais de extrema esquerda comentando coisas do tipo “Stalin matou foi pouco”. E pensamos no quanto é importante defender o fim do desarmamento para evitar ameaças como essas.

Afinal de contas a maior ameaça para a vida das pessoas é o próprio estado tirano. Basta ver a Venezuela que, misturando falta de policiamento com facilitação do crime, tornou o país do “socialismo do século 21” num dos maiores massacres em andamento no mundo.

Sobre isso nada falam Carta Capital, Diário do Centro do Mundo ou Brasil 247.

A imagem maior acima é a da Carta Capital. Ela é a origem das pautas de esquerda na redação dos demais jornais. É a partir dessas ideias que vemos o que pensa o PT, que domina a redação da revista em conjunto com os seus amigos radicais de extrema esquerda.

A tese de baixa adesão e preservação de Temer é o que eles querem. E é isso o que foi a pauta de todo mundo. Ninguém falou nada sobre Benê Barbosa e o desarmamento. Nada sobre Dom Bertrand e o combate a uma ideologia radical de extrema esquerda, o comunismo. Ninguém disse nada sobre a Lava Jato e sobre o apoio a Moro. O Diário do Centro do Mundo ainda tira sarro e chama os movimentos conservadores de “direita xucra”. A mesma frase usada por Reinaldo Azevedo, o jornalista tucano que, de vez em quando, defende algumas pautas de direita.

A mídia Fake News é assim: quer destacar pontos falsos, que não são destaques, para evitar colocar o discurso e a pauta de direita em suas mídias. Com isso querem fazer crer aos que não foram que a realidade é outra.

Porém é preciso que você caia na realidade: dezenas de milhares de pessoas estavam na Av. Paulista hoje. Não acredite na mídia Fake News e veja a nossa página do Facebook com todos os vídeos e fotos das manifestações. Você vai se informar melhor conosco do que com a mídia Fake News.

Quer uma análise realista muito boa sobre o dia de hoje? Veja o excelente vídeo de Allan dos Santos e Ítalo Lorenzon. Quer ver alguns dos melhores momentos que o Allan cita? Basta ver o vídeo ao final de nosso editorial.

Veja abaixo o vídeo com os principais discursos em nossa página como foram realizados ao vivo e veja como foram as manifestações de verdade. Não acredite na mídia Fake News

 

One Reply to “Excelentes resultados das manifestações e a mídia Fake News”

Deixe uma resposta