A verdade e a justiça

Os Templários buscavam proteger peregrinos e a civilização cristã, oferecendo verdade e justiça aos seus protegidos.

EDITORIAL

Não existe justiça sem verdade. A busca pela verdade é muito pouco valorizada no Brasil. Em países mais civilizados, os homicídios, por exemplo, são muito mais bem investigados. Aqui se ignora o que ocorre na maioria dos casos.

Sem a verdade, não há como haver punição aos culpados. Mandantes de homicídios seguem impunes. E o Brasil é terra fértil para o sangue dos brasileiros, pois não há nenhuma política de segurança que, de fato, torne o país mais seguro. Não há nem a possibilidade dos brasileiros se defenderem. E as pessoas com muito poder têm capacidade de conspirar como bem entenderem, assassinando quem elas quiserem em nome de um projeto elitista de poder.

Trump venceu as eleições americanas unindo-se ao povo contra o establishment corrupto do capitalismo de compadrio que vinha sendo plantado pelos Democratas, a esquerda americana. Aqui no Brasil o establishment ainda segue no poder.

E nós, o povo, queremos retomar o poder para nós.

Em busca da verdade na política

Por que não se investigam os homicídios no Brasil? Por que a corrupção nos estados e municípios não é investigada? Em parte porque o aparelhamento de partidos que ficam longos períodos no poder começa a criar um corpo imune às investigações e corregedores.

Cabe, portanto, ao povo investigar, cobrar e verificar no lugar desses políticos. E, nas eleições, procurar não eleger nunca mais quem está formando uma elite política que não se preocupa com as pessoas.

Não deveria haver taxação sem representação. A desobediência civil aumenta no país à medida em que a classe política, que administra o dinheiro dos impostos, se mostra incapaz de controlar as próprias ambições ao observar a montanha de dinheiro sob o seu domínio.

Não investigamos nem crimes graves, como assassinatos, e deixamos acontecer corrupção que, no fim, leva a milhares de mortes. Essa verdade não é justa. Conhecê-la, porém, nos torna um pouco menos débeis e mais capazes de buscar uma agenda de propostas que façam sentido.

Em busca de justiça no Brasil

O povo brasileiro cansou dos políticos dos poderes executivos e legislativos e está apoiando os membros do Poder Judiciário para que atuem corretamente.

Essa busca da democracia por determinados poderes faz sentido. O apoio ao poder Judiciário nesse momento é importante. Sobretudo para aqueles membros que atuam para punir culpados e tirar da política membros de organizações criminosas.

Nesse sentido, o Avança Brasil apoiou muito a posição de Cármen Lúcia, que tomou para si a decisão de continuar como relatora da Lava Jato.

Como lembra o comunista José Saramago: “Não tenhamos pressa, mas não percamos tempo”. E o Brasil não tem tempo a perder. E veja, é um comunista que está dizendo isso, e não nós.

Sem verdade não há justiça

Para que haja real justiça no país, é preciso de verdade. E a comissão da verdade, sob Dilma, falhou em encontrá-la. O que fez foi enaltecer uma história terrível de que militares mantiveram uma ditadura militar. Ditadura militar, aliás, que é o que existe em Cuba e que jamais existiu no Brasil.

A verdade é que os militares mataram alguns poucos terroristas. A maioria deles altamente armados ou com planos terríveis de cometer crimes em grande escala. Enquanto isso, a ditadura militar cubana matava mais de 100 mil opositores ao regime. Apenas por terem feito oposição.

Enquanto isso, muitos psicopatas e terroristas que mataram de forma covarde suas vítimas em nome de uma ideologia maligna, continuam por aí, soltos. E vivem assim gozando de prestígio, entre seus pares, como “intelectuais” em universidades, centros de pesquisa e outros lugares. Na verdade são figuras que assassinaram suas vítimas a sangue frio.

Não houve justiça para as vítimas desses crimes. Não há justiça para as vítimas dos crimes atuais. Por isso muito brasileiro, quando observa essas rebeliões dentro de presídios, tem um instintivo desejo de ver essas pessoas terríveis se matando. Que é o que vem ocorrendo atualmente.

Porém o que queremos é que o Brasil seja uma terra de oportunidades maiores e melhores do que uma vida de crimes. Não conseguiremos isso com gente que semeia revolução, aduba revolucionários e colhe terrorismo.

As verdades brasileiras são feias

Feias demais. O que vemos nas escolas, por exemplo, é a triste realidade do país que precisa ser mais bem exposta.

Muita gente de classe média nos seus 30 anos não tem ideia de como o nível da educação caiu nos últimos anos. Há até mesmo professores incapazes de dizer como se usa uma crase num texto. E muita gente se acha extremamente inteligente apenas por saber fazer uma equação de segundo grau.

Mas que linhas da vida seguem um modelo matemático de segundo grau? Muito poucos. Talvez a equação de segundo grau mais importante que exista na natureza seja

x² - x - 1 = 0

Mas se você perguntar para algum aluno da escola porque essa equação é importante, dificilmente algum deles saberia a razão. E a razão é simples: essa equação define a proporção áurea: uma proporção matemática que está presente em toda a natureza e que pode ser representada pela raiz positiva da equação acima:

(1 + √5)/2 = 1,618033988749895…

Desconhecer isso, afinal, é grande ignorância. Não apenas ignorância matemática, mas ignorância histórica, geográfica, biológica, gramatical e até mesmo de lógica. Como buscar a verdade num país sem lógica?

Portanto é preciso dar um passo adiante na educação do país. Do contrário estaremos fadados a eterna ignorância sobre nós mesmos.

E não poderá haver justiça onde houver ignorância e mentira.

A verdade na filosofia

Buscar a verdade não é tarefa para todos. Pois a busca dos fatos está sujeita ao erro e ao equívoco. Como já bem disso o filósofo Olavo de Carvalho:

Acontece que a busca ativa da verdade exige uma exposição profilática à experiência do erro, algo como uma vacina ou auto-intoxicação homeopática, experiência que não é sem riscos e da qual a inteligência preguiçosa, que é a da maior parte da espécie humana, foge como quem evita o contágio de uma lepra incurável.” Olavo de Carvalho

É mister, portanto, que precisamos de brasileiros distintos, capazes de chafurdar na lama para encontrar o ouro da verdade. Ainda que nos ofusque a visão, a verdade não deve ser evitada. Preciosa que é, torna-se verdadeiro aprendizado fatal para o qual não há volta.

Basta ver o que aconteceu com o PT após 2 anos de Lava Jato. O partido perdeu quase tudo em 2016 e deve perder ainda mais em 2018. Tudo porque a verdade foi exposta e novas consciências se abriram.

A verdade tem esse poder. E nada mais tem tanto poder do lado da mentira. O efeito da mentira é transitório e limitado.

Ainda bem que é assim.

A justiça brasileira não existe

Lava Jato é óbvia exceção. Alguns juízes e algumas operações também. De resto, onde há mesmo justiça no país?

Note que vêm de grandes centros os atuais bons exemplos de nossa justiça: Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal. Quando começaremos a ver justiça em Alagoas, Pernambuco, Bahia e tantos outros estados?

Não começaremos. Porque o aparelhamento da esquerda no Brasil em diversos estados ultrapassou o limite do normal. É uma quantidade enorme de socialistas e comunistas por toda a parte. É gente que acredita em relativismo moral, em direitos humanos, que deveriam proteger a todos, para proteger apenas bandidos. Como pode haver justiça nesse cenário?

E ela existe menos nesses lugares onde a taxa de homicídio é muito mais alta. O Brasil vive essa divisão nada natural entre a ordem e o caos. O caos torna difícil para a justiça uma atuação isenta. E muitos crimes cometidos por uma classe política, que formam quadrilhas criminosas, ficam eternamente impunes.

Precisamos não nos apegar nas exceções. A Lava Jato é importante, mas ela não pode ser a única operação que descobre tudo. É preciso ter mais fios de meadas em estados, municípios e também no governo federal. É preciso ir além de onde já fomos. Não dá para ficarmos parados, pois os corruptos continuam sugando nosso dinheiro, nosso sangue e nossas almas.

É hora deles pagarem pelo que fizeram. E que uma nova classe política ressurja das cinzas dessa que está indo embora, muito mais sábia e muito menos corrupta.

Esse é o único jeito de Avançar o Brasil. Não é por meio de soluções rápidas, como intervenções. E sim pela constante educação do povo brasileiro para que entendam a política, os políticos, as leis e a justiça. Com isso haverá como fazer o Brasil acontecer do jeito que o povo quer, e não do jeito que quer uma elite vermelha revolucionária e corrupta.

Que já está dando adeus ao país. Até nunca mais!

Deixe uma resposta