Gastança na Procuradoria Geral da República (PGR).

Gastança na Procuradoria Geral da República (PGR).

PGR gastou R$ 570 mil em diárias para procuradores em novembro.

Em tempos de contenção de gastos, a Procuradoria Geral da República (PGR) desembolsou em novembro R$ 569.779,14 em diárias com procuradores em Brasília. No mês, 74 procuradores ficaram em média 21 dias na capital federal, ao custo médio de 7.699,72 em diárias para cada um.

Leia mais em: Poder 360

One Reply to “Gastança na Procuradoria Geral da República (PGR).”

  1. Guardo pela Maçonaria um profundo respeito. Devoto a instituição carinho e apreço aos princípios que anuncia, considerando-a uma coluna de sustentação de bons costumes e moral.

    Assim, penso que ao trazer ao mundo uma informação, como modo de ensinamento e atitude, haveria que pautar-se numa meditação prévia, sopesando o que pretende instruir, diferenciado na falácia dos noticiários mundanos.

    Neste artigo, por exemplo, ipsis litteris do sitio “poder 360”, assinado por Paloma Rodrigues, algumas considerações haveriam de ser feitas, sob pena de não passar por mais uma notícia fanfarrona e irresponsável.

    O titulo induz o leitor mediano à suposição de que o MP estaria promovendo uma “farra do boi” com o dinheiro do contribuinte. Porém, faltou discorrer, com mais pensar, essa suposta discrepância. Só dar “nomes” e “valores parciais”, isto estaria mais para fofoca e futrica que para um ensinamento maçônico, penso eu.

    O traçar comparações entre MPs distintas pareceu-me leviandade Não se pode evidenciar um montante como “excesso de gasto” sem analisar-se o objetivo e/ou a utilidade dos cursos aos quais se fizeram presentes esses funcionários públicos. Penso que tal seria uma atitude especificamente maçônica.

    O MP do Trabalho, em 3 (três) dias de Curso [de 22 a 24/11] gastou R$ 2.123,46 total-pessoa. Ou seja, R$ R$ 707,00/dia-pessoa.

    O outro MP comentado, em 19 dias [de 8 a 26/11] gastou R$ 7.699,72 total-pessoa. Equivalente a R$ 405,00/dia-pessoa.

    Assim, ao que parece, as discrepâncias entre totais de valores, salvo entendimento não exposto no artigo, adviriam do número de partícipes de cada grupo de MP.

    Sabedor da seriedade da Maçonaria isto é preocupante, pois ao distribuir assuntos da forma como neste artigo isto nos faz perder tempo, em nada contribuindo para o aperfeiçoamento do Homem, seja como pessoa, seja como cidadão.

Deixe uma resposta