O super-homem comunista e a subversão do Ocidente

O super homem comunista só é possível com a fragilização do homem ocidental, esse sim, um super homem de verdade.

EDITORIAL

O comunismo idealizado por Marx não queria idealizar apenas uma sociedade planejada e perfeita, ainda que impossível. Ele vislumbrava a criação de um homem perfeito: o super homem comunista.

Por meio de técnicas de eugenia baseadas em aborto, somadas a um forte controle estatal, em conjunto com leis e constituições fortes, que consigam controlar a vida dos cidadãos nos mínimos detalhes, os idealizadores do comunismo já imaginaram esse super-homem.

Lenin, Marx, Che Guevara, Nietzsche, Gramsci e os autores da Escola de Frankfurt já imaginavam que um novo super-homem poderia surgir diante de uma sociedade controlada.

A decepção dos marxistas deve ter sido enorme quando perceberam que não era nada disso o que acontecia.

Porque no comunismo só se destacam os que obedecem a elite política, bem como os que puxam o saco.

Os homens inteligentes, os cérebros hábeis, começam a gastar energia apenas para fugir desses regimes e viver em um lugar mais livre.

Stalin constatou isso quando percebeu o que ocorria no Leste Europeu e na Alemanha Oriental. Escravizar os homens não os tornam melhores. E os países onde o capitalismo liberal existia e havia liberdade econômica continuavam se desenvolvendo.

A Rússia jamais conseguiria construir seu arsenal atômico se não fosse a espionagem do trabalho dos cientistas que a construiriam nos Estados Unidos. Porém a Rússia não conseguia atrair cérebros de estrangeiros inteligentes para a sua causa. Era preciso pensar numa outra solução. E não há solução melhor para isso do que as armas culturais.

Se você não pode fortalecer a si mesmo, melhor enfraquecer o inimigo.

A subversão do Ocidente e a criação do super homem comunista

Era preciso subverter o Ocidente e diminuí-lo. A solução para isso seria, naturalmente, destruir a cultura da civilização ocidental. Se os homens do Ocidente passassem a ser frágeis, efeminação, antibelicistas, incapazes de lutar, seria mais fácil inventar a bobagem de que existe um super homem comunista.

Afinal, se o homem ocidental passasse a ser uma piada de mau gosto, o homem heterossexual, forte, inteligente e hábil que era o normal na Rússia já seria, portanto, um super homem altamente superior ao homem ocidental.

Era, portanto, preciso estimular a fraqueza do homem ocidental. Era preciso atacá-lo com drogas, com álcool, com sexo, com ideias malucas como a desmilitarização, o desarmamento da população e outras ideias mais.

Um homem fraco precisa de uma mulher forte. Foi isso o que os estrategistas da KGB fizeram no ocidente: criaram uma imagem de que mulheres são fortes e homens são fracos. Mulheres passaram a ter vários direitos, a ponto de enfraquecer o direito dos homens. Os homens foram afastados de suas famílias, o que os enfraquecia ainda mais. O divórcio foi facilitado e até mesmo estimulado. E era preciso fazer tudo ao contrário nos países socialistas.

A estrada é longa e, em parte, desconhecida. Nós reconhecemos nossas limitações. Nós faremos o ser humano do século 21 — nós mesmos. Nós vamos forjar a nós mesmos na ação diária, criando um novo homem e mulher com uma nova tecnologia ” – Che Guevara

Entenda abaixo como funcionavam as propagandas comunistas para definir o que era chamado de “homo sovieticus”.

O Super-Homem comunista faz o contrário em casa do que faz no Ocidente

Em casa, os russos seguem sendo homofóbicos. Não há o mesmo problema com drogas que existe no ocidente. O homem russo segue sendo chefe de família. Casamentos são estimulados e a Rússia está estimulando as família a terem muitos filhos. Por que você acha que isso ocorre?

O mais estranho é observar que há leis criminalizando a propaganda homossexual na Rússia. E isso é natural: essa propaganda foi criada por eles para funcionar apenas no Ocidente. Eles jamais aceitariam que essas armas fossem usadas contra o seu próprio povo.

É claro que algumas dessas ideias deles acabaram se voltando contra eles mesmos. E isso serviu como uma grande lição para eles mesmos sobre os perigos das armas psicológicas.

O Brasil sofreu a mesma subversão da Europa e dos Estados Unidos

Países de maioria cristã sempre tiveram grande dificuldade na implantação de regimes ditatoriais comunistas. Isso porque o cristianismo ensina aos fiéis a importância da liberdade. Enquanto o comunismo presume a escravidão do povo e a visão de que o líder politico é quase um deus na Terra.

O cristão entende que só existe um Deus. De forma que nenhum homem pode querer ter esse papel. Portanto os cristãos de verdade sempre serão grandes opositores de regimes comunistas ou socialistas.

Para acabar com a força sobre-humana dos cristãos era preciso subverter o ocidente. No Brasil não é diferente: ideias de aborto, corrupção total nas instituições e o apelo messiânico nos líderes comunistas locais desnudam a tentativa de se criar um super homem comunista por aqui.

O caos originado pelo PT pode não ter sido aleatório ou irresponsabilidade. Pelo contrário: pode ter sido desenhado para diminuir a força e a consciência moral dos brasileiros. A ponto dos homens e mulheres, enfraquecidos e desconfiados, passassem a pedir governos fortes e ditaduras para resolver o problema.

Eis a notável armadilha: tornar o homem fraco um problema e propor o homem forte como solução. É assim que os socialistas tem vendido um mundo melhor. Trata-se de um mundo muito pior, em que os fracos serão escravizados pelos fortes praticamente pedindo para serem dominados. É assim que os comunistas estão dominando os países latino-americanos por meio eleitoral.

É preciso desmascarar essas estratégias para que nós nos fortaleçamos cada vez mais. Não é mais possível acreditar que o super homem existe no comunismo. Está mais do que provado que comunismo é a mediocridade. E a única forma do super homem ser comunista é se todo o resto da humanidade for tão frágil quanto um cristal.

E a solução, para nós, é não sermos arrogantes super-homens, mas sim homens fortes com princípios cristãos.

Que assim seja!

 

 

Deixe uma resposta