#Réunan e a ideologia da impunidade

#Réunan Calheiros e sua expressão demonstrando suas deformidades morais e físicas.

EDITORIAL

#Réunan Calheiros é representante das oligarquias políticas alinhadas com ideais da República Velha. São aqueles políticos que ainda acreditam que estão no século 19.

Sem entender bem o impacto que a internet e as mídias sociais têm na opinião das pessoas, muitos desses políticos não entendem que suas ações estão sendo observadas. A reação é imediata.

Alguns ainda não se deram conta e chegam a ser grosseiros com a população. Outros agem como hipócritas: respondem sempre o que as pessoas querem e fazem o contrário.

O #Réunan Calheiros é só mais um que foi pego e que agora é réu no STF. AInda existem outros tantos que precisam sair da política. Como Lula, Maluf e tantos outros.

Estes são os políticos que possuem uma ideologia da impunidade em suas consciências. Tentaremos explicá-la nesse editorial.

A ideologia da impunidade e o #Réunan

Os crimes de Renan demoraram para serem punidos. Por isso ele escapou do crime de falsidade ideológica. Essa prescrição é um problema. E as 10 medidas deveriam corrigir isso.

Deveriam porque, um dos temas das 10 medidas era, justamente, a celeridade nas ações de improbidade administrativa. Isso demonstra que os políticos não querem ser punidos rapidamente, pois utilizam a prescrição dos crimes como arma para continuar cometendo assaltos ao erário.

O caso do #Réunan é exatamente esse. Ele vem abusando disso junto às cortes supremas, que sempre protelam ao máximo os processos, as investigações, os julgamentos e todo o resto.

Renan também foi o primeiro a abrir frente, com o PLS 280, ao projeto de abuso de autoridade. Os deputados pescaram no ar aquela ideia e já colocaram parte do PL 280 nas 10 medidas. Subverteram totalmente o projeto que foi assinado pelo povo.

Naturalmente, num caso desses, em que um projeto de lei teve mais de 2,4 milhões de assinaturas, é de se esperar uma reação do povo ao que os deputados e senadores vem tentando fazer.

A ideologia da impunidade está fazendo com que eles trabalhem, unicamente, para legislar em defesa própria. Estão querendo dar aos juízes leis que os proíbam de puni-los com justiça. Trata-se da quebra de equilíbrio dos três poderes.

uploads-1480638024278-img-20161201-wa0046
Deputados votaram a favor do impeachment fazendo o certo. Depois resolveram destruir o projeto das 10 medidas, fazendo totalmente errado. Dessa forma o povo perderá totalmente a confiança nesses homens e mulheres sem juízo e que têm medo da justiça.

A ideologia da impunidade de #Réunan e o aborto

Para a esquerda revolucionária, a impunidade de seus heróis em seus crimes é justificada exatamente pela ideologia comunista. Para os ideólogos da impunidade, a ideia é diferente. Não querem endeusar um ditador do proletariado, mas a si mesmos. A esses damos o nome de autocratas.

#Réunan Calheiros e sua expressão demonstrando suas deformidades morais e físicas.
#Réunan Calheiros e sua expressão demonstrando suas deformidades morais e físicas.

São políticos que se fingem de democratas, mas estão ali para pensar em si próprios. É narcisismo, vaidade, orgulho e luxúria. Pecados e transtornos que causam deformidades morais e, por vezes, físicas.

O que o Supremo Tribunal Federal fez esta semana foi deixar de aplicar a punição devida a criminosos que assassinam bebês. É necessário que mais gente defenda a vida dos futuros brasileiros. Ou muitos de nós acabaremos mortos mesmo antes de nascer.

Afinal os que decidiram deixar impunes os assassinos estão facilitando o assassinato de inocentes. Defender a impunidade nesses casos de aborto é, também, como defender a impunidade de bandidos, dando-lhes a pecha de revolucionários.

whatsapp-image-2016-12-01-at-20-09-46No fundo esses políticos que cometem crimes e saem impunes se sentem, já, como grandes revolucionários. Imaginam-se acima de todo o sistema, capaz de controlá-lo e até mesmo usá-lo contra os seus inimigos. No entanto o Brasil está mudando. O povo não aceitará mais isso com a facilidade de antes.

Até porque o povo já não se ilude mais. Alguns políticos brasileiros estão alinhados com a esquerda internacional que defende essas pautas de assassinato de bebês. Mesmo à revelia da lei.

#Réunan veio bem a calhar

A decisão do STF contra Renan veio bem a calhar. Já era hora do povo brasileiro ver um dos principais artífices da impunidade com pelo menos algumas perspectiva de ser punido.

Porque tudo o que vem da atual classe política aponta para a ideologia da impunidade. Não há sopro de esperança na atual legislatura no sentido de aplicar um conceito de retidão moral na política nacional.

Eles não querem diminuir o próprio poder, nem as próprias benesses. Aumentam os próprios salários, como se fosse infinito o dinheiro de pagadores de impostos. Criam para si o máximo de poder. Para o povo, o mínimo de serviços públicos, ou até menos. Qual é a grande realização do Estado de Alagoas para o Brasil? Qual é a grande contribuição legislativa de Renan Calheiros para a nossa política?

Canalheiros é o boneco do #Réunan. Aqui ele foi erguido em frente ao prédio onde Renan Calheiros mora, em Maceió.
Canalheiros é o boneco do #Réunan. Aqui ele foi erguido em frente ao prédio onde Renan Calheiros mora, em Maceió.

Infelizmente o que conseguimos lembrar é só de casos tenebrosos. Monica Velloso, corrupção, Lava Jato, ligação com Dilma, com Lula e o PT, ser contra o impeachment, criar o PLS 280 e querer aprovar, na calada da noite, o projeto totalmente alterado pela Câmara das 10 medidas.

Renan Calheiros será lembrado como “Canalheiros”, o boneco inflável que se juntou à Bandilma e ao Pixuleco nas manifestações de rua contra a corrupção.

A carta aos parlamentares que enviamos também serve ao Senado e a #Réunan

Enviamos uma carta especial para os parlamentares no dia 1/12/2016. Essa carta fala da grande conspiração realizada pelos deputados no último dia 29/11, quando se aproveitaram do luto e da comoção nacional para destruir o projeto das 10 medidas.

Leia a nossa carta e baixe a versão PDF para enviar pelo WhatsApp. Espalhe para o máximo de pessoas que você conhece. É preciso que ela chegue aos seus destinatários como um manifesto da mais pura indignação nacional com a canalhice geral dos autocratas.

O recado que eles precisam entender é:

–  Chega de autocracia!

Leia abaixo a carta na íntegra:


logoavanca

CARTA DE REPÚDIO DOS MAÇONS DO AVANÇA BRASIL PARA OS PARLAMENTARES LEGISLADORES DA IMPUNIDADE E DA VERGONHA

Senhoras e senhores parlamentares, legisladores da impunidade,

A madrugada do dia 30 de novembro foi a mais vergonhosa pela qual os brasileiros já passaram. Os deputados se aproveitaram do luto e da comoção nacional pela tragédia do dia anterior para legislar em nome da impunidade e do corporativismo da oligarquia política.

A dor do brasileiro não está sarando. Dói ainda mais quando os políticos agem como verdadeiros sociopatas. Aproveitaram-se da morte que entristeceu o mundo para, na calada da noite, agravar a crise institucional e destruir a independência entre poderes.

Alegando combater um suposto corporativismo do Ministério Público, fizeram isso, em causa própria. Tal gesto ficará na memória como a hipocrisia do século 21.

É inconcebível que tenhamos tal nível de comediantes como legisladores. A farsa montada na Câmara não passou despercebida. O povo despertou para o escárnio, a perfídia, a mediocridade e a falsidade que promoveu a sua classe política, tão desconectada da realidade do resto do país.

A reação do povo, que quer acabar com a impunidade, será nas ruas e nas urnas.

No dia 4/12/2016, uma vez mais, os brasileiros voltarão às ruas para relembrá-los de onde vem os votos com que os senhores se elegem. De onde emana o verdadeiro poder.

Sabemos que as excelências devem rir do povo uma vez mais, tal é o descaso com a vontade da população que gera a riqueza desse país.

Riqueza essa, usurpada pela volúpia de corruptos e corruptores, personagens que as senhorias e excelências encarnam ou protegem.

Todos nós conhecemos o ditado que diz “Ri melhor quem ri por último”.  O seu gesto de reduzir o projeto das Dez Medidas a não mais que duas medidas, bem retrata, na expressão individual de cada um dos seus votos, a confissão de crimes e o conluio com o ilícito.

Vocês já não temem enfrentar a opinião pública diante do terror face ao inevitável enfrentamento da justiça que chegará, mais cedo ou mais tarde.

Sois, cada um dos deputados e deputadas, a encarnação da falsidade que, por detrás do manto das prerrogativas da classe política, envergonham a população que deveriam representar.

Sim, é certo que se utilizaram de prerrogativa legais e quiseram fazer parecer que o voto nominal e massivo revestiria de dignidade a vossa maldade.

Ao contrário. O que, em sua narrativa, daria legitimidade ao ato, na sabedoria popular, não passou de confissão inconteste de que, de fato, existe uma conspiração para a autoproteção e escamoteamento de crimes.

Aquela que deveria ser a casa do povo, já não passa da casa do interesse próprio, de uma banca de jogatina e promiscuidade. O que vocês chamam de política, atualmente, não passa de conluio em torno de negociatas. Vocês não legislam para o povo, legislam apesar do povo.

Mas isso está mudando de forma tão vertiginosa, que a arrogância e o descaso não terão mais espaço. Os parlamentares brasileiros viverão o inferno que estão criando para si mesmos, imaginando-se inalcançáveis pelas mãos da justiça e do julgamento popular.

O povo agora possui memória. A justiça retomará o rumo das medidas estruturais que vocês destruíram na madrugada da vergonha.

A delação da Odebrecht, que está apenas começando, promete colocar o Ministério Público no encalço de uma lista cada vez maior de políticos.

É uma pena que a política nacional seja feita com tanta sujeira. Mas como bem disse nosso irmão maçom e músico Zé Rodrix, é preciso colocar mais água limpa no balde de água suja que é a política atual.

A água limpa virá em 2018. E irá arrastar grande parte da sujeira para longe. A sujeira ainda existirá, é claro, mas continuaremos a jogar mais e mais água limpa até que tenhamos eliminado a dor do povo brasileiro.

Essa é a dor da desigualdade perante a lei, que torna os políticos seres superiores e impunes quanto aos seus crimes.

Enquanto 2018 não chega, preparem-se, pois haverá choro e ranger de dentes.

Continuaremos lutando, cada vez mais, para que a justiça seja aplicada para todos, sem exceções e com igualdade. Políticos não mais poderão continuar destruindo não apenas o dinheiro dos pagadores de impostos, como também a nossa própria noção de ética e moral.

Os senhores proporcionaram a todos nós, esta semana, uma sucessão de maus exemplos. Mas não só: apelaram até mesmo para crimes, demonstrando a que vieram na política. Jamais irão nos servir. O que querem é que nós os sirvamos.

A classe política não mais se servirá do povo. A classe política servi-lo-á.

IGNE NATURA RENOVATUR INTEGRA

ALEA JACTA EST

Movimento Avança Brasil Maçons

Baixe a versão PDF de nossa carta aos parlamentares legisladores da impunidade

Deixe uma resposta