Carta de repúdio aos parlamentares da impunidade

Carta de repúdio aos parlamentares da impunidade

Diante de todos os desmandos ocorridos nos últimos dias, escrevemos a carta de repúdio abaixo para os parlamentares da impunidade. É necessário que aprendam que não estamos mais no século 19.

Hoje todos sabem de tudo e não é mais possível esconder a sem-vergonhice. Por isso esse documento histórico precisa ser escrito, para cravar na pedra a insatisfação com a autocracia que querem promover os políticos de Brasília.

Continuaremos trabalhando para que as ideias dessas pessoas não se repitam na política. É necessário mais água limpa nesse balde de água suja que se tornou a classe política brasileira. É preciso o fim do foro privilegiado para destruir antigos tronos e cetros dos déspotas que ainda acreditam que têm o povo sob os seus pés.

É preciso que a justiça atue no compasso certo, na direção da retidão.

Que assim seja!


Brasília, 1 de dezembro de 2016

logoavanca

CARTA DE REPÚDIO DOS MAÇONS DO AVANÇA BRASIL PARA OS PARLAMENTARES LEGISLADORES DA IMPUNIDADE E DA VERGONHA

Senhoras e senhores parlamentares, legisladores da impunidade,

A madrugada do dia 30 de novembro foi a mais vergonhosa pela qual os brasileiros já passaram. Os deputados se aproveitaram do luto e da comoção nacional pela tragédia do dia anterior para legislar em nome da impunidade e do corporativismo da oligarquia política.

A dor do brasileiro não está sarando. Dói ainda mais quando os políticos agem como verdadeiros sociopatas. Aproveitaram-se da morte que entristeceu o mundo para, na calada da noite, agravar a crise institucional e destruir a independência entre poderes.

Alegando combater um suposto corporativismo do Ministério Público, fizeram isso, em causa própria. Tal gesto ficará na memória como a hipocrisia do século 21.

É inconcebível que tenhamos tal nível de comediantes como legisladores. A farsa montada na Câmara não passou despercebida. O povo despertou para o escárnio, a perfídia, a mediocridade e a falsidade que promoveu a sua classe política, tão desconectada da realidade do resto do país.

A reação do povo, que quer acabar com a impunidade, será nas ruas e nas urnas.

No dia 4/12/2016, uma vez mais, os brasileiros voltarão às ruas para relembrá-los de onde vem os votos com que os senhores se elegem. De onde emana o verdadeiro poder.

Sabemos que as excelências devem rir do povo uma vez mais, tal é o descaso com a vontade da população que gera a riqueza desse país.

Riqueza essa, usurpada pela volúpia de corruptos e corruptores, personagens que as senhorias e excelências encarnam ou protegem.

Todos nós conhecemos o ditado que diz “Ri melhor quem ri por último”.  O seu gesto de reduzir o projeto das Dez Medidas a não mais que duas medidas, bem retrata, na expressão individual de cada um dos seus votos, a confissão de crimes e o conluio com o ilícito.

Vocês já não temem enfrentar a opinião pública diante do terror face ao inevitável enfrentamento da justiça que chegará, mais cedo ou mais tarde.

Sois, cada um dos deputados e deputadas, a encarnação da falsidade que, por detrás do manto das prerrogativas da classe política, envergonham a população que deveriam representar.

Sim, é certo que se utilizaram de prerrogativa legais e quiseram fazer parecer que o voto nominal e massivo revestiria de dignidade a vossa maldade.

Ao contrário. O que, em sua narrativa, daria legitimidade ao ato, na sabedoria popular, não passou de confissão inconteste de que, de fato, existe uma conspiração para a autoproteção e escamoteamento de crimes.

Aquela que deveria ser a casa do povo, já não passa da casa do interesse próprio, de uma banca de jogatina e promiscuidade. O que vocês chamam de política, atualmente, não passa de conluio em torno de negociatas. Vocês não legislam para o povo, legislam apesar do povo.

Mas isso está mudando de forma tão vertiginosa, que a arrogância e o descaso não terão mais espaço. Os parlamentares brasileiros viverão o inferno que estão criando para si mesmos, imaginando-se inalcançáveis pelas mãos da justiça e do julgamento popular.

O povo agora possui memória. A justiça retomará o rumo das medidas estruturais que vocês destruíram na madrugada da vergonha.

A delação da Odebrecht, que está apenas começando, promete colocar o Ministério Público no encalço de uma lista cada vez maior de políticos.

É uma pena que a política nacional seja feita com tanta sujeira. Mas como bem disse nosso irmão maçom e músico Zé Rodrix, é preciso colocar mais água limpa no balde de água suja que é a política atual.

A água limpa virá em 2018. E irá arrastar grande parte da sujeira para longe. A sujeira ainda existirá, é claro, mas continuaremos a jogar mais e mais água limpa até que tenhamos eliminado a dor do povo brasileiro.

Essa é a dor da desigualdade perante a lei, que torna os políticos seres superiores e impunes quanto aos seus crimes.

Enquanto 2018 não chega, preparem-se, pois haverá choro e ranger de dentes.

Continuaremos lutando, cada vez mais, para que a justiça seja aplicada para todos, sem exceções e com igualdade. Políticos não mais poderão continuar destruindo não apenas o dinheiro dos pagadores de impostos, como também a nossa própria noção de ética e moral.

Os senhores proporcionaram a todos nós, esta semana, uma sucessão de maus exemplos. Mas não só: apelaram até mesmo para crimes, demonstrando a que vieram na política. Jamais irão nos servir. O que querem é que nós os sirvamos.

A classe política não mais se servirá do povo. A classe política servi-lo-á.

IGNE NATURA RENOVATUR INTEGRA

ALEA JACTA EST

Movimento Avança Brasil Maçons

Baixe a versão PDF de nossa carta aos parlamentares legisladores da impunidade.

8 Replies to “Carta de repúdio aos parlamentares da impunidade”

  1. Carta expressa os sentimentos do povo brasileiro. Vamos repudiar esses politicos ladrões da nossa sociedade em qualquer locais que eles frequentarem seja nas ruas em restaurantes em lojas em aeroportos para que lembre do poder do povo que não mais esquece desta madrugada da vergonha.

  2. Inacio Odilon Albuquerque da Rocha says: Responder

    Senhores não permitam que esses carrascos destrua o amor que temos pelo nosso Brasil.

  3. Douglas Alberto Gaspar dos Santos says: Responder

    Realmente estou decepcionado com os nossos parlamentares ,espero que realmente o nosso atual presidente vete essa vergonha assumida .

  4. […] Leia a nossa carta e baixe a versão PDF para enviar pelo WhatsApp. Espalhe para o máximo de pessoas que você conhece. É preciso que ela chegue aos seus destinatários como um manifesto da mais pura indignação nacional com a canalhice geral dos autocratas. […]

  5. Um absurdo!! Políticos corruptos , precisamos colocar os bandidos na prisão. .chega …o povo não aquenta mais….

  6. Ivan Martins de Deus says: Responder

    Vamos a luta vamos por toda essa corja pra fora e exigir a prisão de todos e devolução do que roubaram de nosso BRASIL.

  7. Jose Antonio Vasconcelos says: Responder

    Golpe jamais, mas temos opinião firmada sobre o assunto e assim me pronuncio: Quando ouvimos de um deputado a expressão “estou aqui há vinte anos.” nos faz lembrar a máxima que diz que todo povo tem o governo que merece. Enquanto o brasil chorava a morte de um time querido, o congresso zombava de nosso povo, e o fez a desoras(na madrugadas. Aproveitando este episódio, recorremos a história e nos perguntamos, será que esta empresa LAMIA, obteria autorização de funcionamento no Canada, nos Estados Unidos, na Europa? Será que esta prática (combustível) seria aceita em burocracia organizadas como França. Com experiente professor de história, discutia, até parece que há uma condenação historia de corrupção e ditaduras na Amárica Latina. Não podemos acreditar nisto, mas temos que fazer alguma coisa. Tais fatos nos faz repetir o único discurso que temos para este momento nacional. Isto tudo só acontece porque o povo assim o permite. País de povo etico, governo governo ético. País de povo moralmente doente, governo corrupto, Todos estes politicos nacionais, em todos os níveis, são brasileiros, saíram do seio de nossa sociedade, não são americanos,belgas, alemães, franceses etc. São brasileiros, veja que mudou um partido por outros e a patifaria continua. Talvez tenhamos que fazer uma bastilha nacional para este nosso lindo país que tem tantas riquezas, sol e agua o ano todo, não tem furacões, terremotos e outros desastres naturais, possa virar uma verdadeira Pátria de homens de bem. OS ÚNICOS DESASTRES QUE OCORREM NO BRASIL SÃO NÓS MESMO QUE ELEGEMOS TANTOS CORRUPTOS E ESTRAGAMOS A NATUREZA ENTUPINDO RIACHOS E CONSTRUINDO NAS ENCOSTAS, DAI A NATUREZA RESPONDE, COM ENCHENTES E DESMORONAMENTOS. De conclusão até elementar: um Estado se forma a partir de três elementos. Povo(nação organizada com mesmo objetivo), Governo organizado(os três poderes organizando/administrando a sociedade) e Território(este lindo continente). Por conclusão lógica, se não temos os dois primeiros elementos,(povo e governo), podemos até mesmo ser objeto de uma incorporação por outros. É triste mas é isto. Estamos numa encruzilhada que nos encaminha a uma única opção, Algum Ministro do Supremo(STF) que ainda tem alguma credibilidade dos homens de bem desta nação, pois a maioria não sabe sequer o que é STF, chamar a sociedade e com apenas o apoio das nossas forças armadas e da imprensa assumir, colocar todos os atuais na cadeia, convocar eleições gerais em todos os níveis num prazo razoável de 60, 90 dias, onde se faria uma campanha de renovação e esclarecimento ao povo sobre o grande problema/dilema que estamos e após, tentar se reiniciar um ESTADO. Se isto não der certo o único caminho seria, não um golpe com um ditador, mas uma revolução de povo onde os esclarecidos partiriam para a solução e depois implantariam um estado, já que já temos uma razoável CONSTITUIÇÃO FEDERAL, basta cumprir. Que DEUS nos ajude.

  8. Calma, pessoal. Não são esses do Congresso os nossos representantes, em quem votamos? Se não são vamos depô-los. Se são, estarão, simplesmente, cumprindo seu papel de “representante” parlamentar. Não foram esses 2/3 que decidiram o impeachment? Não são eles que estão dando sustentação ao atual governo? Então, por quê a gritaria sobre algo que, se não sabíamos, tínhamos alguma noção? Somos livres e de bons costumes ou estamos apenas fazendo figuração nesse cenário trágico? Precisamos decidir. Senão as passeatas e panelaços mostrarão que não passamos de bobos da corte.

Deixe uma resposta