As 10 medidas e os políticos com vergonha ou medo

Políticos precisam sentir vergonha ou medo. Especialmente os comunistas de extrema esquerda, como o Lula.

EDITORIAL

Real democracia  é a em que políticos sentem vergonha ou medo do povo. O primeiro sentimento não existe em psicopatas. O segundo é universal.

A melhor arma, portanto, para lidar com os psicopatas é o medo. O medo da punição, de ser pego com a boca na botija, de ir pro xilindró. A única forma de convencê-los a não fazer nada de errado é se eles, efetivamente, se sentirem acuados. Psicopata morre de medo de perder a sua liberdade.

Já os que não são psicopatas, mas são sicofantas, precisam sentir vergonha. A vergonha de ser pego no flagra, de ter exposto os seus crimes em público, de ir para a cadeia de forma vexatória. A vergonha é o controle natural dos que não se arriscam, não petiscam e que pensam que podem se arrepender depois.

Um país que viveu centenas de anos com políticos nada transparentes, que não possuem medo algum de roubar na cara dura, só poderá começar a mudar quando essa classe política começar a perceber que o jogo está mudando. Essa é a verdadeira importância das 10 medidas.

Vergonha e medo controlam a corrupção melhor do que as leis

As leis servem para inibir. O que efetivamente põe um fim na corrupção é fazer os políticos terem sentimentos negativos quanto à possibilidade de seus atos de corrupção darem errado.

Dessa forma, em vez de procurar enriquecer para poder pagar as dívidas de campanha e permanecer para sempre no poder, os políticos serão obrigados a mostrar serviço para convencer o povo de que merecem ficar.

O jogo político no Brasil, na verdade, é muito claro e simples. Às vezes o brasileiro, na miríade de desinformação da mídia atual, se perde e deixa de perceber o óbvio: o ser humano é naturalmente desajeitado, imperfeito, despreparado e medíocre. Exigir que a classe política seja diferente apenas porque foram eleitos não os torna melhores.

O que torna políticos melhores é o controle do povo. O mesmo pode ser visto recentemente nas eleições americanas. O povo resolveu controlar a situação no país e dizer aos atuais mandatários do partido democrata que não concordam com a estratégia endividadora, inflacionária e corrupta de governar que eles inventaram.

Quem não tem vergonha, mente; quem não tem medo, mata; quem não tem 10 medidas, sofre

Os políticos que não têm vergonha na cara dirão que são a favor das 10 medidas, mas irão se abster na hora de votar.

É bom marcar quem se abster no dia do voto. Esses são os mais perniciosos, os mais psicopatas de nossa desrepública desfederativa.

Os que votam não, esses também não têm vergonha de ir contra 2,4 milhões de pessoas que assinaram a favor das 10 medidas. Serão também contra o povo que colocou a hashtag #EuQuero10Medidas no topo do mundo dos trending topics do Twitter no dia 21/11/2016 à tarde.

Os que têm medo, esses estão votando a favor. Esses são normais e já perceberam que ir contra tudo aquilo que levou milhões de pessoas às ruas nesse momento significará, automaticamente, ser contrário à real democracia.

O povo foi para a rua pelas 10 medidas e voltará para a rua pelas 10 medidas

O povo está disposto a voltar a rua se perceber que os políticos estão sacaneando.

Alguns dos mais psicopatas pensavam que o negócio do povo era só impeachment.

Pelo contrário: o impeachment era só uma batalha de uma grande guerra que o povo está travando com a classe política.

Isso eles ainda não entenderam. Talvez só entendam nas urnas em 2018. Talvez aí seja tarde demais para todos eles. Alguns já estarão na cadeia. Outros enfrentarão o ostracismo.

Serão reeleitos apenas aqueles que efetivamente fizeram um trabalho positivo pelo país. Acreditamos que teremos muitas novas caras na política em 2018. E estamos trabalhando para que a porcentagem de reeleitos no congresso seja a menor possível.

Não reeleja ninguém que não tenha trabalhado pelas 10 medidas. Essa é a maior estratégia que podemos criar nesse momento para pressionar os políticos. Deixando-os sem voto algum.

A grande batalha pela liberdade está longe de ser vencida

Estamos lutando um bom combate. O combate pelo bem. É doloroso ver, ao nosso redor, tanta gente lutando pelo lado do mal. Não é maniqueísmo. É a realidade. É curioso notar que há tantos políticos trabalhando contra a Lava Jato. E assustador.

Porque os que lutam contra a Lava Jato atentam contra a liberdade do povo brasileiro, que quer se intrometer na política e entender o que eles fazem com o dinheiro de pagadores de impostos com transparência.

Quando os políticos criam situações para se esconder mais ainda, como os que hoje quiseram censurar que transmissões de julgamentos do STF sejam transmitidas pela TV, eles querem reduzir a liberdade, a transparência, e querem esconder as chicanas decididas nas madrugadas de Brasília.

É preciso acompanhar o que ocorre nessas madrugadas. Sem isso, não saberemos o que realmente acontece. Os políticos, juízes e promotores de Brasília não são transparentes quanto a tudo o que fazem. E essa falta de transparência é um perigo para o nosso país. Nós simplesmente não temos ideia de tudo o que eles estão aprontando.

Mas deveríamos ter.

O povo limita o governo. O povo chuta o governo. O povo escolhe o governo. O povo manda e quer #10MedidasMPF

E está na hora dos políticos atenderem essa demanda. Não dá mais para ocultar com palavras doces e retórica de campanha as sacanagens que estão sendo elucidadas.

Se o que se elucida é só uma amostra, o povo brasileiro precisa começar a querer entender 100% dos problemas. Acreditamos que o que a Lava Jato está descobrindo é só 1% do que foi feito. Tem muito mais tungada de dinheiro de pagador de imposto por aí.

Temos que lutar para destruir os esquemas corruptos do país. Para tanto, apoie na internet e nas mídias sociais as 10 medidas. Use o mapa das 10 medidas para pressionar os políticos e se prepare para vestir de novo o verde e amarelo que assusta a classe política patrimonialista do Brasil.

Políticos precisam sentir vergonha ou medo. Especialmente os comunistas de extrema esquerda, como o Lula.
Políticos precisam sentir vergonha ou medo. Especialmente os comunistas de extrema esquerda, como o Lula. O povo vai voltar às ruas pelas 10 medidas em breve.

Vamos defender liberdade, propriedade privada, transparência na gestão, voto distrital, voto com comprovante e apurações auditáveis, o fim do foro privilegiado, o projeto corrupção nunca mais, que cria o crime de lesa-pátria, e as 10 medidas.

Apoiamos também a Lei do Armamento que permitirá a todo cidadão comprar a sua arma para se defender. Afinal, políticos e outros criminosos estão nos roubando e criando um Brasil repleto de tirania. O povo brasileiro precisa conseguir se defender desses desmandos, ou acabará sendo escravizado por uma elite socialista psicopata.

Aja agora: os sociopatas estão agindo para saírem impunes

Comece a agir agora. Apoie essas medidas e vamos trabalhar para construir um país mais livre, mais igual e mais fraterno. Não precisamos viver num inferno. Basta você fazer a sua parte junto conosco que, em breve, estaremos livres desses tiranos psicopatas.

Como os da defesa do Lula, que partiram para o jogo baixo e a agressão.

Pois políticos com medo viram animais acuados. Qual a estratégia? Perder tempo o máximo possível.

Moro não deve hesitar nesse caso. A justiça pode estar bem perto de se realizar.

Que a justiça leve o Brasil à perfeição na ética e na moral. Em ambas. O salto virtuoso não será algo do qual iremos nos arrepender. Quebrar o círculo vicioso é motivo para celebrar: quebramos os grilhões que nos afastam da liberdade.

One Reply to “As 10 medidas e os políticos com vergonha ou medo”

  1. […] As 10 medidas e os políticos com vergonha ou medo – Avança Brasil Maçons […]

Deixe uma resposta