Grande Loja Unida da Inglaterra Faz Considerações Sobre o Uso das Mídias Sociais por Maçons

Política de mídias sociais

Plataformas de mídias sociais se tornaram canais cada vez mais populares para comunicação no século XXI. Eles fornecem maneiras de compartilhar o conteúdo com uma visibilidade ampla, e como tal, são excelentes ferramentas para compartilhar informações sobre atividades da maçonaria e dos maçons. Contudo, como acontece com qualquer ferramenta poderosa, mídias sociais precisam ser usadas com cautela, pois o uso incorreto pode ter um impacto negativo sobre a imagem pública da Maçonaria, e, portanto, sobre a Maçonaria em si. Esta deve ser uma questão de bom senso. Esta política foi escrita para aconselhar os maçons sobre como usar a mídia social dentro do compasso do decoro.

1.       Embaixador Digital

É importante comentar que toda a interação que o maçom tem em uma mídia social pode ser visível para qualquer pessoa no mundo: enquanto é possível limitar a visibilidade de um posts, não é possível controlar como os outros vão reagir a elas. Um post privado pode ser facilmente compartilhado e divulgado publicamente por qualquer pessoa que tenha acesso a ela. Mesmo que um post original seja excluído ou editado, alguém já poderia ter compartilhado na sua forma original. No que diz respeito às mídias sociais é preocupante, tudo o que se faz ou diz é gravado de forma permanente, e não há um post realmente privado.

Atuar como um embaixador para a Maçonaria Online é parte do dever de um maçom, e está dentro do âmbito do artigo 179 do Livro de Constituições que afirma que um maçom “… tem o dever de não se envolver em atividades que podem trazer descrédito a Maçonaria”. Regras (civis e maçônicas) e expectativas que se aplicam a sua conduta diária aplicam-se igualmente dentro da esfera digital, pois comentários podem ser citados fora de contexto e usados como representatividade da visão da Grande Loja Unida da Inglaterra.

Abaixo está uma lista de comportamentos e tópicos para se evitar ao postar em mídias sociais. Estes se aplicam para contas pessoais, bem como a contas que maçons individuais podem gerenciar em nome de uma loja, delegacia, secretaria ou outra entidade maçônica. Eles se aplicam a qualquer maçom que é identificável como um maçom on-line, se ele está postando em canais maçônicos ou não. Esta lista não é exaustiva, mas destina-se a atuar como um guia introdutório aos tópicos ou comportamentos que não são adequados para postar a qualquer público em mídia social.

Ao postar em plataformas de mídia social, um maçom não deve:

(A)   Produzir, link para, ou se referindo a qualquer conteúdo que seja ilegal, difamatório ou que ofendam outros.

(B)   Causar ou contribuir quaisquer argumentos hostis ou improdutivos, ou exercer qualquer desrespeito pessoal ou brigas (ou seja, o debate de boa índole é bom, mas deve-se estar preparado para abandona-lo, se deixar de ser simpático).

(C)   Discutir ou aludir a qualquer um dos sinais maçônicos, símbolos ou palavras.

(D)   Falar em nome de qualquer órgão maçônico (por exemplo, uma Loja, Secretaria, Delegacia ou uma instituição de caridade ou a potência) em cujo nome ele não está expressamente autorizado a falar.

(E)    Identificar qualquer outra pessoa como um maçom sem o seu consentimento expresso.

(F)    Se referir a qualquer informação pessoal sobre qualquer maçom sem o seu consentimento expresso (Como endereço, número de telefone, ou qualquer outra coisa coberta pela Proteção de Dados Act 1998; ver: http://www.legislation.gov.uk/ukpga/1998/29/contents).

(G)  Tentar usar canais maçônicos como um veículo para lucro pessoal, ou para qualquer outra forma de auto-promoção.

(H)   Atacar a potência ou qualquer outra autoridade maçônica legítima.

2.       Melhores Práticas

Um maçom pode compartilhar publicamente qualquer conteúdo maçônico que contribui para uma imagem pública positiva da maçonaria, como o trabalho de caridade e eventos, boas causas apoiadas por Maçons, e informações sobre a história maçônica.

Canais de mídia social também podem ser usados para compartilhar informações relevantes apenas para os maçons, mas o cuidado deve ser exercido para usar um canal mais restrito, como um grupo fechado ou “secreto” no Facebook. Tópicos que podem ser discutidos aqui incluem:

(A) Discussões sobre alegoria maçônica e simbolismo (desde que não haja menção de quaisquer sinais maçônicos, símbolos, ou palavras).

(B) Informações básicas sobre outras Ordens Maçônicas (desde que não estrague a experiência para aqueles que não são membros).

(C) Visitas as outras Lojas (por exemplo, para uma cerimônia especial).

Ao postar sobre assuntos não-maçônicos, é importante lembrar a aderir as orientações  escritas na seção Embaixador Digital acima.

Conclusões

É muito legal ver um corpo importante como a Grande Loja Unida da Inglaterra tomar esse tipo de atitude, de forma a resguardar a imagem da instituição e evitar conflitos desnecessários. Na hora de postar algo sobre qualquer assunto, eu sempre realizo aquele exercício que já virou “chavão” nas redes sociais. Caso queiram realizar a mesma reflexão antes de publicarem algo, deixo as indagações para vocês também: É verdade? É útil? Vai Ofender Alguém?

Referências:

  • Site Freemasons For Dummies. Disponível em: http://freemasonsfordummies.blogspot.com.br/2016/09/ugle-issues-new-social-media-policy.html?m=1> Acesso em Setembro de 2016.
untitled

5 Replies to “Grande Loja Unida da Inglaterra Faz Considerações Sobre o Uso das Mídias Sociais por Maçons”

  1. Oportuna estas considerações sobre o uso das ferramentas digitais.

  2. O Grande Oriente de São Paulo ,preocupado com a exposição nas mídias sociais implantou sua rede social exclusiva .
    Com 24.000 membros trabalhos maçônicos e atividades de Lojas são compartilhados em ambiente seguro e restrito
    A ferramenta que em muito vem colaborando para a troca de conhecimento e Informações tem referências de usos por empresas como a PCw , Bloomber, VW Alemanha entre outras que enxergaram nesta rede a segurança necessária para o aprimoramento e participação de seus colaboradores

  3. Joao Jose Bettega Arrua says: Responder

    Excelente e oportuna manifestação pois devemos todos saber que nós todos estamos expostos em nossa intimidade Maçônica ou profana na internet.

  4. Achei muito oportuno este artigo que pode alertar aos irmão para que não ocorram erros no nosso comportamento. TFA.

  5. Cuidado com a “Maçonaria Virtual”, os bons costumes devem sempre prevalecer em loja, a essência da ordem está no livre debate em assembléia!!!

Deixe uma resposta